Quero fazer intercâmbio – Parte 2

Por: Larissa Siriani

A Wanessa e outras leitoras me pediram, e cá estou eu, de volta com o assunto 😀 Como o último post (aqui) sobre isso teve um retorno bacana, a gente achou que seria interessante dar uma aprofundada, então vou tentar, o máximo possível dentro daquilo que eu sei, trazer mais algumas coisas sobre isso 🙂

Quanto Custa?

Essa geralmente é a parte delicada, e também a primeira coisa que muita gente pergunta e às vezes faz muita gente desistir. Não é barato fazer um intercâmbio. Não mesmo.

Dependendo do país, do programa e do tempo, o preço varia. Às vezes a diferença é tão pouca que vale mais a pena escolher um lugar melhor, ou condições melhores, ou por um tempo maior. E depende um pouco também da agência que está organizando isso pra você. Mas, em suma, a base de preço costuma ser bastante similar entre as agências.

Um programa de High School nos EUA, por exemplo, custa em torno de 6.000 dólares – e nem estou incluindo a passagem e custos com visto neste valor. Bem diferente dos quase 10 mil dólares que a gente desembolsa pra fazer o mesmo programa no Canadá ou na Austrália (preços pra permanência de 6 meses). Contudo, se você quiser ficar um ano, a diferença de preço varia pouco, aumentando em 1.000 dólares ou um pouco mais. Pra fazer um curso de férias, o preço básico pra quase todos os países varia de 4.000 a 6.000 (moeda local, seja Euro ou Dólar ou Libra), pra permanência de um ou dois meses. O tipo de acomodação que você escolhe também altera o preço.

Mas, fora passagens, gastos com visto e o curso em si, você ainda precisa de dinheiro pra viver. Adicione a essa conta pelo menos uns 500 dólares (ou euros, ou que seja), se for pra um mês, ou 300 mensais se for pra mais tempo. Não é pouca coisa. Tem que estar com a conta preparada pra encarar um intercâmbio.

Acomodações

Não sei dizer se é a mesma coisa em todos os programas e em todos os países, mas as acomodações geralmente se dividem em:

Host Family (casa de família): você fica hospedado com uma família local, tendo algumas mordomias como refeições e as vezes até alguém que limpe seu quarto e lave sua roupa pra você, além de estar em contato direto com a cultura. Em alguns países, podem haver subdivisões, em que você paga mais caro pra ficar numa família melhor ou mais bem localizada.

Apartamento Compartilhado: você divide um apartamento (que pode ser grande ou pequeno) com outros estudantes da sua e de outras escolas, de diferentes nacionalidades. O problema é que tem que bancar tudo, desde comida até itens de higiene e limpeza.

Residência Estudantil: uma espécie de hotel, em que alguém limpa seu quarto e troca roupa de cama e banho semanalmente, mas ainda assim, você tem que bancar sua comida, cozinhar por si próprio e comprar coisas básicas como papel higiênico. Pode escolher entre quarto individual ou compartilhado.

Onde se Informar

Há várias agências de intercâmbio por aí, só que geralmente a gente não conhece. Vou indicar aqui aquelas que eu conheço e que sei que são confiáveis pra vocês checarem esses e outros dados que quiserem:

CI – Central de Intercâmbio

STB

Daqui pro Mundo

EF

É isso ai, gente! Se tiverem sugestões de perguntas e coisinhas pra um próximo post, aceito mais que agradecida 😀

Beijocas pra quem fica!

Segue a gente @Diadebrilho

 

Anúncios
Post seguinte
Deixe um comentário

8 Comentários

  1. Nossaaa.. tá viraNDO ESPECIALISTA NO ASSUNTO HEIN!
    mtt bem explicadoe com todas as informaçoes necessárias!!!
    Deu mtt vontade de viajar.. conhecer gente nova..rs
    Bjaoo

    Responder
  2. pinkandsugar

     /  19 de julho de 2011

    Nossa, amei esse post!!! Ótimas dicas! Beijos, mari.

    Responder
  3. Adorei as dicas!
    Beijos!!!

    Responder
  4. Post muito bacana, são dicas necessárias e essenciais pra quem pretende fazer o programa mesmo, muito bom!
    Beeijo
    http://maybeitsjustcarol.blogspot.com/

    Responder
  5. F-utilizando

     /  19 de julho de 2011

    adoreei, ótimas informações! tava querendo msm ler algo sobre intercâmbio
    http://futilizando.wordpress.com
    :*

    Responder
  6. Olha, nunca fiz intercâmbio… quando era novinha era muito medrosa então tive receio.
    Hoje, super me arrependo!
    Acho que quem tem condições e/ou vontade DEVE fazer!
    Experiência longe dos pais e, ainda mais, internacional é fundamental.
    Bjs!

    Responder
  7. Show de informação! Dicas super interessantes! vai ajudar muito outras pessoas que tenham interesse no assunto!

    Responder
  8. Flavia Monteiro

     /  26 de julho de 2011

    Muito bom o artigo, minha filha fez o intercambio e realmente adorou!
    Para quem puder mesmo, é um dos melhores investimentos que conheço.
    Além destas agências conheço uma boa que foi justamente nesta que ela fez. http://www.experimento.org.br/
    Não tive problema algum com esta agencia e deixo como indicação para outros que tiverem interesse também.
    Beijos!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: